Confira 3 curiosidades sobre a cerveja

Separamos 3 curiosidades sensacionais sobre a cerveja que você deveria saber.

Vamos lá…

1. Beber cerveja no copo ou na garrafa faz diferença?

Sim! Quando se bebe a cerveja direto na garrafa, a boca entra em contato com os vestígios de metal deixados pela tampa e isso interfere no sabor da bebida. Inclusive, uma dica para diminuir o gosto de metal que a cerveja pode apresentar é armazenar a garrafa sempre em pé, para que o líquido não entre em contato com a tampa metálica e o sabor não seja afetado.

2. Cerveja boa é cerveja com espuma?

Sim! A espuma desempenha um papel fundamental na cerveja. Ela é muito importante para uma melhor degustação da bebida.

A cerveja sem espuma pode ter defeito na fabricação, e também existem alguns fatores que podem interferir na produção da mesma, como a limpeza do copo, resíduos de detergente, gordura ou batom.

A espuma também ajuda a manter a cerveja gelada por mais tempo, pois evita que o líquido entre em contato com o ar.

3. Por que a garrafa de cerveja é tradicionalmente marrom?

Tem um motivo por ela ser dessa cor: o marrom da garrafa ajuda a proteger o líquido dos raios ultravioletas, além de preservar o sabor e o aroma da bebida.

Também existem garrafas verdes, criadas após a Segunda Guerra Mundial como sinal de qualidade para a cerveja, já que são produzidas com um lúpulo diferenciado, modificado industrialmente e, consequentemente, mais caro.

Entretanto, as garrafas de cor verde e até as de outras cores mais claras não protegem a cerveja da luz como as garrafas de cor marrom. Assim, independentemente da qualidade da cerveja, elas estão mais propícias a estragar com o tempo.

E aí curtiu essas curiosidades? Se você tiver alguma curiosidade que você queira compartilhar com a gente, deixe seu comentário nos campos abaixo.

E não se esqueça, aqui no Centro Gastronômico Recanto, temos vários tipos de cervejas para a sua apreciação.

Sobremesa das boas: panqueca de Nutella com morango

Está desejando um sobremesa simples, mas muito gostosa? Confira essa receita de panqueca com morango e Nutella. Você não vai se arrepender!Tempo: 40min

Rendimento: 5 porções

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de leite

3 ovos 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de maisena

1 pitada de fermento em pó

1 colher (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

Manteiga para untar

Morangos e cobertura para sorvete sabor chocolate para decorar

Recheio

2 xícaras (chá) de morango picado

1 xícara (chá) de Nutella

Preparo:

Bata no liquidificador o leite, os ovos, a farinha, a maisena, o fermento, o açúcar e o sal até ficar homogêneo.

Aqueça uma frigideira antiaderente untada, em fogo médio, despeje uma concha pequena da massa e gire para espalhar.

Frite até dourar dos dois lados, retire e repita o procedimento com a massa restante. Reserve. Misture o morango com a Nutella, divida entre as massas e dobre ao meio duas vezes.

Coloque em uma travessa, decore com morangos, cobertura de chocolate e sirva.

Fonte: Portal Ibahia

CHURRASQUEADAS: O PRAZER DA CARNE

Além de ter as melhores receitas do canal Churrasqueadas, este livro é prático e um verdadeiro auxiliar para todos os churrasqueiros, desde os iniciantes até os mais experientes.

Neste livro, José Almiro de Morais vai mostrar a você tudo o que precisa para fazer um excelente churrasco: os melhores cortes, as receitas mais saborosas e as dicas mais proveitosas para fazer aquilo que você gosta e impressionar!

Petit Gateau de Doce de Leite

Ingredientes:

  • 200 g de doce de leite
  • 100 g de manteiga sem sal
  • 2 ovos
  • 2 gemas
  • 40 g de farinha de trigo
  • 60 g de açúcar
  • 30 g de manteiga sem sal para untar

Modo de Preparo:

  1. Preaquecer o forno em temperatura média, 190ºC.
  2. No micro-ondas, derreta o doce de leite e a manteiga, por 2 minutos. Misture bem até ter um creme homogêneo.
  3. Em outro recipiente, misture os ovos e as gemas, batendo com um fouet para misturar bem. Acrescente o açúcar e a farinha peneirada, misture bem.
  4. Acrescente o doce de leite derretido a mistura anterior, mexa bem até ficar homogêneo.
  5. Unte bem as forminhas com manteiga e farinha de trigo, esta receita rende em média 8 petit gateaus.
  6. Encha as forminhas com a massa deixando ½ dedo de borda.
  7. Levar ao forno quente por cerca de 10 minutos ou até que a borda fique assada, com cara de bolo e o meio molinho.
  8. Retire do forno e aguarde um minuto antes de desenformar para que eles não quebrem ao serem colocados nos pratos individuais.
  9. Sirva com sorvete de creme ou canela.

Fonte: Portal Amando Cozinhar

Torta de maracujá e chocolate

Ingredientes: 
1 pacote de biscoito wafer sabor chocolate (180g)
Recheio:
1 envelope de gelatina em pó sem sabor e incolor
1 lata de suco de maracujá concentrado (use a lata de leite condensado vazia para medir)
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
Cobertura:
1 colher (chá) de maisena
1 xícara (chá) de polpa de maracujá
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de mel

Modo de preparo: 
Em uma fôrma de 20cm de diâmetro de fundo removível, coloque os biscoitos e reserve. Polvilhe a gelatina no suco, deixe descansar por 5 minutos e dissolva, em banho-maria, e bata no liquidificador com o restante dos ingredientes do recheio. Espalhe sobre os biscoitos na fôrma e leve à geladeira por 30 minutos. Em uma panela, coloque a maisena dissolvida na polpa de maracujá, o açúcar e leve ao fogo médio, mexendo até engrossar. Retire do fogo, junte o mel e misture. Deixe amornar e cubra a torta. Leve à geladeira por mais 2 horas, desenforme e sirva.

Fonte: Guia da Cozinha

SALMÃO GRELHADO AO MOLHO DE LARANJA

Para deixar seu salmão grelhado com sabor agridoce e diferente, um saboroso molho de laranja pode ser a opção ideal.

– Ingredientes –

  • 2 postas de salmão grandes
  • 3 colheres de manteiga
  • Sumo e raspas de 1 laranja grande
  • 1 pitada de noz-moscada
  • Cebolinhos frescos
  • Sal e pimenta moída

– Modo de preparação –

  1. Tempere as postas de salmão com sal.
  2. Leve as postas ao grelhador até que fiquem rosadas, com cuidado para que não fiquem secas. Quando estiverem prontas, coloque nos pratos de servir e reserve.
  3. Num tacho, coloque a manteiga, o sumo de laranja, um pouco de sal, pimenta e noz-moscada. Mexa em lume médio até a manteiga derreter por completo e os ingredientes incorporarem.
  4. Quando estiver pronto, deite o molho sobre as postas de salmão e salpique os cebolinhos e as raspas da laranja.

Fonte: Viver Ativa

Harmonização Perfeita Entre Queijos e Vinhos

Uma das harmonizações mais clássicas que existe.

Quem nunca fez em casa uma noite de queijos e vinhos não sabe o que está perdendo.

Estes alimentos são produzidos há mais tempo do que podemos imaginar e entre eles há tanta semelhança, que chego a pensar que nasceram um para o outro.

Ambos são influenciados pelo terroir; sofrem fermentação, maturação e envelhecimento; e alguns são produzidos em regiões que recebem as certificações de origem e qualidade AOC, DO e DOC.

E para a nossa felicidade, existem tantas opções de queijos e vinhos que nos permite testar diversas combinações e nos apaixonar por várias delas.

Você verá neste infográfico 5 grupos de queijos que podem ser harmonizados com vinhos de diferentes estilos e que satisfazem a todos os gostos.

Dos mais secos aos mais doces, dos mais leves aos mais encorpados.

Espumantes, brancos, tintos ou fortificados, sempre terá um tipo de vinho para combinar com seu queijo preferido.

Regras Básicas na Harmonização Entre Queijos e Vinhos

Algumas regras básicas podem servir como ponto de partida para criar uma harmonização prazerosa entre queijos e vinhos.

Entretanto, é importante saber que ambos possuem características próprias que podem mudar de acordo com o terroir, o produtor ou o tipo de matéria prima que foi utilizado.

Além disso, leve sempre em consideração as suas preferências pessoais.

  • Queijos mais frescos e cremosos combinam com vinhos leves de maior acidez
  • Quanto mais duro o queijo, mais corpo o vinho deve ter
  • Queijos muito salgados ou ácidos podem conflitar com os taninos de vinhos tintos mais potentes (Cabernet Sauvignon, Syrah, Tannat)
  • Queijos extremamente salgados, como os azuis, fazem um belo par com os vinhos licorosos e de sobremesa. Neste caso, o contraste doce-salgado é a harmonização mais indicada

Fonte: Vida e Vinho

Fondue de frutos do mar

Modo de preparo
Caldo de peixe
Em uma panela grande, doure o alho e cebola picada no azeite quente e coloque as espinhas de peixe e o vinho branco. Ferva até reduzir o líquido à metade do volume inicial.

Adicione a água e todos os outros ingredientes. Cozinhe em fogo baixo por 50 minutos.

Retire as impurezas que podem vir a subir, tempere e coe com sal e pimenta do reino por uma peneira fina e reserve.
Fondue
Limpe e seque os frutos do mar. Tempere e disponha sobre um prato. Ferva o caldo de peixe em uma panela de fondue e sirva com os frutos do mar temperados e molhos de sua preferência. Para comer, cozinhe os frutos do mar de 30 segundos a 1 minutos no caldo.

Ingredientes
Caldo de peixe
5 xícara(s) de chá de água
4 xícara(s) de chá de espinhas ou aparas de peixe
1/2 xícara(s) de chá de salsão picado
1/2 xícara(s) de chá de cenoura picada
1/2 xícara(s) de chá de erva-doce picada
1/2 xícara(s) de chá de alho-poró picado
1 cabeça(s) de alho
1/2 xícara(s) de chá de cebola picada
1 xícara(s) de chá de vinho branco
Sal e pimenta a gosto
2 colher(es) de sopa de azeite
1 ramo(s) de tomilho
2 folha(s) de louro
Fondue
1/2 xícara(s) de chá de camarão rosa limpo
1/2 xícara(s) de chá de vieras frescas e limpas
1/2 xícara(s) de chá de salmão fresco, cortado em cubos
1/2 xícara(s) de chá de atum fresco, cortado em cubos
1/2 xícara(s) de chá de polvo cozido, cortado em pedaços
Sal e pimenta a gosto

Fonte: Portal UOL

Salada de Bacalhau com Alcachofra Marinada e Minibrotos.

Ingredientes

  • 800 grama(s) de bacalhau dessalgado
  • 1 ramo(s) de alecrim
  • 1 colher(es) de sobremesa de cebola picada
  • 1 dente(s) de alho picado
  • 1 colher(es) de sobremesa de alho-poró picado
  • 2 colher(es) de chá de azeite
  • 200 grama(s) de fundo de alcachofra em conserva picada
  • 1 colher(es) de chá de salsinha francesa picada
  • 1 colher(es) de chá de cebolinha picada
  • minibrotos (beterraba, cerefólio, agrião, dill, coentro) a gosto

Modo de preparo

Aqueça uma panela com água o suficiente para cobrir o bacalhau e o ramo de alecrim. Acrescente o bacalhau e deixe-o cozinhar até que ele fique macio. Depois de cozido, desfie-o em pedaços grandes.

Em uma frigideira antiaderente refogue a cebola, o alho e o alho-poró com um fio de azeite. Acrescente este tempero ao bacalhau desfiado e adicione o restante dos ingredientes (menos os minibrotos). Monte o prato com um pouco dos minibrotos e, por cima, o bacalhau.

Fonte: Comidas e Bebidas OUL

 

10 curiosidades sobre a culinária japonesa

1 Temperos Tipicamente agridoce, a culinária japonesa faz uso de temperos como açúcar, vinagre, limão, shoyu e gengibre. Na preparação do arroz para o sushi, um tipo de vinagre especial é utilizado.

2 O arroz tipicamente utilizado nos pratos japoneses possui uma quantidade de amido maior do que o usado em pratos brasileiros. Com isso, após cozido, os grãos permanecem mais grudados, o que, por sua vez, facilita na h.

3 Cuidado com o shoyu, por mais saboroso que seja, não se empolgue tanto na hora de usar o molho. Os japoneses, por exemplo, consideram que colocar shoyu diretamente no arroz atrapalha na hora de saborear o prato.

4 Jeitinho brasileiro, apesar de não sermos os únicos, aqui no Brasil, nós temos a mania de incrementar os pratos com toques para lá de verde e amarelos. Não poderia ser diferente com a culinária japonesa, mas, para constar, o uso.

5 Salmão, para quem adora os pratos que incluem salmão fica aqui uma surpresa: ele nem sempre foi bem visto na culinária japonesa. Na verdade, ele não era nem visto. Apesar de os outros tipos de peixes sempre terem sido populares na alimentação, foram os noruegueses que apresentaram o salmão para os japoneses na década de 1980.

6 Todo temaki é um sushi, mas nem todo sushi é um temaki. Há uma imensa variedade quando o assunto é sushi. O temaki é uma delas. Sushi em formato de cone. Então, se você come temaki, pode dizer que come sushi, sim.

7 Melhor jeito de comer Diversos pratos japoneses que são apreciados com as mãos, como é o caso do sushi, aliás. Durante as refeições por lá, o garçom traz uma toalha quente e úmida, que permanece com o cliente o tempo todo para que ele possa ir limpando as mãos ao longo de toda a refeição. Em outros lugares do mundo, inclusive no Brasil, alguns restaurantes disponibilizam as toalhas, mas acabam retirando em algum momento, sem que o cliente fique com ela todo tempo.

8 O fato de a culinária japonesa ser rica em ômega 3, tipo de gordura conhecida como ácido graxo e ricamente encontrada em alimentos como peixes, por exemplo, ajuda no combate ao envelhecimento.

9 Pode fazer barulhinho, sim. Os japoneses consideram completamente aceitável fazer aquele som de sugar a sopa ou mesmo o macarrão. Em vez de ficar soprando o prato para esfriá-lo, eles sugam pequenas porções e comem alimento quentinho para aquecer o corpo.

10 A gastronomia japonesa tradicional é reconhecida pela ONU por conta de sua importância cultural. Além disso, segundo o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano da Silva,o Japão “é um modelo global de dieta saudável e tem o nível mais baixo de obesidade entre as nações desenvolvidas, menos de 4%”

Fonte: Noticias UOL