Confira algumas dicas de documentários e séries sobre gastronomia para ver na Netflix

Voltados a aspirantes ou apenas curiosos e apreciadores, documentários e séries sobre gastronomia disponíveis na plataforma da Netflix agradam a todos os gostos e paladares.

Há desde histórias de sucesso (e também fracasso) de chefs, como o italiano Massimo Bottura, até apresentações do processo de fabricações de bebidas, como o vinho, saquê e champanhe, além de carnes e o churrasco.
Essas narrativas são contadas em documentários e também séries documentais, que apresentam o espectador a chefs e culinárias ao redor do mundo, narradas por roteiristas e chefs, como o americano Anthony Bourdain.

Sobrepondo o lado mais técnico do tema, a série “Cooked” vai buscar nas raízes da história da culinária como ela transforma o mundo e aborda temas importantes, como mudanças de alimentação e a falta de tempo para cozinhar.

Veja abaixo dicas de documentários e séries sobre gastronomia disponíveis na plataforma:

Chef’s Table

Esta série documental foi indicada ao Emmy e mostra o que acontece nas cozinhas e nas mentes dos chefs estrelados que quebram conceitos na alta gastronomia. Cada episódio mostra o perfil de um chef. Eles atuam em diversos países e têm restaurantes listados entre os melhores do mundo. Entre os profissionais apresentados estão o brasileiro Alex Atala, do Dom; e Grant Achatz, do restaurante Alinea, em Chicago: os pratos do inventivo chef americano se confundem com obras de arte.

The Birth of Saké

O documentário, premiado em diversos festivais pelo mundo, mostra a rotina dos funcionários da empresa familiar Yoshida Brewery, uma das últimas a continuar seguindo a milenar arte da fabricação de saquê, do alto dos seus 144 anos de história. O processo, bastante artesanal, dura, no total, cerca de seis meses, e esse ciclo inclui invernos rigorosos. Os trabalhadores entrevistados têm um perfil diverso, com idade que varia entre 20 e 70 anos, e foram acompanhados diariamente pela equipe do documentário durante um determinado período.

King Georges

Em 2010, o chef francês Georges Perrier, de 67 anos, luta para salvar o seu restaurante icônico na Filadélfia, o Le Bec-Fin. Apesar dos seus clientes começarem a preferir uma comida mais barata e informal, Perrier não desiste da culinária luxuosa que norteou as quatro décadas de história do restaurante, mesmo prestes a vendê-lo. Esta trajetória é contada nesse documentário.

Somm – Dentro da Garrafa

Vinicultores e sommeliers abordam a história e os modos de fabricação e comercialização da bebida neste documentário. Entre os depoimentos, se destaca o de Aubert Villaine, produtor de um dos vinhos mais caros do mundo, o Domaine de la Romanee-Conti. O filme também aborda assuntos polêmicos, como a pontuação criada pelo crítico Robert Parker, que levou produtores a adaptarem seus produtos ao seu paladar.

Anthony Bourdain: No reservations

Chef e escritor, o francês viaja o mundo em busca de pratos diferenciados. Além de vários lugares nos Estados Unidos, Anthony também visita, entre outros países, o Brasil, Macau, o Curdistão e o Haiti após o terremoto de 2010. Em cada lugar visitado o apresentador é recebido por anfitriões. Um deles é o líder da banda de rock Queens of Stone Age, Josh Homme, que hospeda o apresentador no rancho do grupo, localizado no deserto do Mojave, ma Califórnia. O capítulo dedicado ao Brasil faz parte da sétima temporada da série.

Sour Grapes

O documentário conta a história de Rudy Kurniawan, que falsificou vinhos e roubou milhões de ricos investidores americanos. Ele chegou a arrecadar 35 milhões de dólares oferecendo rótulos supostamente raros, parte de sua grande adega, quando chamou, em 2006, a atenção do FBI. O golpista foi desmascarado por um produtor de vinho francês, que soube que Rudy estava vendendo vinhos seus pertencentes a safras que nunca haviam sido produzidas.

Confira outras dicas de documentários e séries sobre gastronomia no link Exame.com (conteúdo publicado originalmente).

Os benefícios do consumo de frutos do mar

Os frutos do mar são alimentos ricos em vitaminas e proteínas, geralmente possuem baixas calorias e ajudam a turbinar a memória. Isso porque são verdadeiras fontes de nutrientes especiais como as vitaminas B1 e B2 (essenciais para a formação dos glóbulos vermelhos e para a manutenção de um saudável sistema nervoso), zinco (fundamental para a produção de proteínas, cicatrização de feridas e o desenvolvimento dos órgãos do aparelho reprodutor), niacina, selênio, cálcio, magnésio e iodo.

Pesquisas têm revelado o alto poder nutritivo desses alimentos. Pessoas que ingerem grandes quantidades de frutos do mar têm menos depressão. Outros estudos evidenciam que um teor de dieta rico em ácidos graxos ômega 3 auxiliam nas dificuldades de aprendizado de jovens. A razão para isso é que grande parte do cérebro consiste em gordura, encontrada em abundância nos ácidos graxos ômega 3.

Acidos graxos ômega 3 marinhos permitem que as células do cérebro se conectem mais facilmente entre si. Como todos os processos no cérebro são impulsos elétricos, o número de pontos de contato terá influência sobre a mente. Os antioxidantes presentes nos frutos do mar também garantem que a gordura do cérebro não oxide ou se torne rançosa (diminuindo os pontos de contato efetivos de seu cérebro).

Os frutos do mar são ricos em zinco e selênio, dois minerais que ajudam a proporcionar felicidade e a melhorar o funcionamento do cérebro. O primeiro aumenta a atenção. Já o segundo é eficaz no combate à depressão. Sem o selênio, o corpo fica vulnerável a problemas como fadiga, dor muscular e fraqueza.

Aqui no Centro Gastronômico Recanto você pode encontrar vários pratos com frutos do mar. Confira!